Musics....

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

MUNDO LIVRE - Caris Garcia

MUNDO LIVRE

(Caris Garcia)

Eu vejo um mundo tão livre...
Gotas penduradas ali no varal
O beijo terno, a chuva dividi...
Terra grata, sempre alto-astral

Terna como a mãe, a brisa cai
Cobrindo suavemente o filho
O planeta se rende.Mãe e pai!
Areias e ondas! O tom parálio...

O pássaro em seu vôo rasante...
Pintura conservada no templo
O andar corajoso deste pisante
Escolha certa, decisão a tempo

O lar próprio, não improvisado
Baixos muros dividindo vidas...
Famílias e telefones ultrapassados
E as raízes das árvores agradecidas

Mundo livre! Posso até ver a torcida!
O sonho na aurora, no depois e antes...
Pássaros batendo suas asas coloridas
Seguindo em ventos tão aconchegantes

Entoando as suas mais belas canções
Seguem seu destino de dois em dois
Pois as nuvens não são mais carregadas
A alegria é eterna! Felicidade chegada!

Homens, desta Terra tão livre, correndo...
A mente tão ilimitada, despreocupada
Acesas as ribaltas da vida, rua acertada
Roupa da liberdade! Não há mais remendo...

4 comentários:

Fernanda Odaguire disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ebert disse...

Linda poesia. Muito leve, deliciosa.

Estava com saudades se seus versos.
Abraço,
Ebert.

agmoncarlos disse...

Bem Amada Amiga Caris... A fé do poeta é, em primeiro lugar, a mistica da vocação e, em segundo lugar, a confiança na sua própria verdade, combinada com a sua devoção pela tarefa... Não pode existir maior fé do que a confiança de que se está fazendo o máximo para se realizar uma vocação e é isto que tem inspirado os grandes poetas, incluindo voce bem amada amiga e confreira Caris Garcia... O que importa em seu trabalho é que ele venha a completar o todo do mundo que voce ama... Orgulhamo-nos em tê-la conosco na Casa do Poeta de Campinas. AGMON, poetamigo

jackeline disse...

Sensibilissíma poesia! Pelas tuas letras pude vislumbrar com ternura toda a cena. Belo! Bravo!
Bjs
Jack