Musics....

sexta-feira, 19 de novembro de 2010



Parques abandonados
(Caris Garcia)

Tantos trilhos enferrujados
sonhos de muitos...hoje de ninguém
anjos em ritmos lentos e alucinados
fuga ao precipício do bem

alegrias outrora divertidas...
margens da fonte do abandono
tristeza ao léu... sem dono
resgate sem salva-vidas...



passageiros do além abstraído
bancos cheios...da inebriada ilusão...
a face reclinada ao colorido batido
a faceta da beleza mórbida da aberração

histórias completas e destruídas
de uma neblina que jamais cessa...
da lágrima que nunca seca...
da amargura despedaçada em ruínas...



O aroma da ferrugem e folhagem
o parque e a floresta na espera...
sem o ingresso de ida nesta viagem
paisagem que a dor tanto venera

Tantas voltas gigantes o mundo gira
esperando o retorno do laço rosa, a tira
que prometera com olhar brilhante e fala singular
"um dia voltarei,para em ti minha criança deixar..."



2 comentários:

fernanda disse...

estou arrepiada até agora...tentei deitar mas não podia deixar de vir aqui te parabenizar por mais uma obra linda, linda, linda. Escura, obscura, misteriosa!

jackeline disse...

Se no feio há beleza...
Mesmo na obscuridade há luz...
Você nos mostra o fundo e a entrada do poço...
O limiar entre a razão e a loucura...
A vida? Vc nos lembra que apenas somos parte da engrenagem!?...
Uma poesia para ler e refletir
... e é claro, parabenizá-la.
Instigante!