Musics....

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Aurora (Caris Garcia)

Aurora
(Caris Garcia)

O sol mal havia se espreguiçado
Anunciando tua chegada de terras abissais
Na mão direita teu velho cajado
Na esquerda os murmúrios e ais...

Ouviu o cântico do sabiá te saudando?
Novos tempos na dimensão criada
Somente a minha voz te chamando...
Não há atalhos nessa jornada!

Novas vidas repletas de esmero
Na luz da Aurora sempre apaixonada
Sem voz alguma, o grito: Quero! 
E do coração retiras a tua espada

Brilho e Claridade, meus doces sentinelas
Conjurando aos ventos do leste
Pintarás comigo a branca e nua tela!
O portal se abrirá! Da armadura do amor se reveste...





3 comentários:

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

es muy grato leerte tus versos llenos de emoción y sentimientos encontrados , mis saludos CARIS jr.

Anônimo disse...

Nossos "Universos" nos versos, encontro e desencontro. Cometa que segue sem destino e sempre volta em sua órbita mesmo sabendo que nunca há de ser satélite. Pretérito imperfeito na continuidade do tempo em frases, e pensamentos, e nas poesias brilhantes, estrelas do firmamento.

Pablo disse...

Linda poesia1