Musics....

sábado, 10 de novembro de 2012

Sensível demais...

...

Eu sou sensível as dores do mundo
TAMANHO é o abraço que dou à vida
Grande como a lágrima de um moribundo
E uma mãe sempre querida

Há épocas em que as trevas me consomem
TAMANHA a força que nem levanto
Não há milagre, remédio ou homem
Que dê cabo neste triste canto

Eu me desfaço nestes verbos imperativos
TAMANHO é o teu poder de mandar
Não há graciosidade nem incentivo
Este meu abismo vou abraçar

Há dias que o céu se faz cinzento
Mas TAMANHA é esta fortaleza
Uma cantiga deste lamento
E a poesia enterrando a tristeza