Musics....

quarta-feira, 22 de junho de 2011

O Sementeiro (Caris Garcia)

O Sementeiro

(Caris Garcia)

As vezes tua dor fica assim, tão distante...
o impossível que chega intrinsecamente vibrante
uma perspicácia tão púdica quanto infame
a vida se sobressai nos clarões do ditame

Onde preparar tal tese se o composto já é tão duvidoso?


Ativo este, que certeiro os passos caminha à frente
Todavia te impulsionas em desafios constantes...
Caminhos que circundam a existência ignescente...
Navios cheios de ideais livres e remos não condicionantes

Ávido talvez em preparar tua semente, árvore e rede futuras?


Paira na sombra das velas, após desgaste último e certeiro
No brasão de tua alma, perfídias são inexistentes
Distribui o teu melhor, em justas porções, o sementeiro
Carrega apenas a bússola, sua fiel assistente.

Era o porvir, regado de iluminação e branduras?

Nada é inútil para este ambidestro perfil
De tão escasso o destemer, fica à mercê do ocioso
Entretanto a bandeira que hasteia é varonil
E coisa alguma priva ou limita este vitorioso

A lapidação parte apenas de um quesito: Querer?

Sem onde ou porque, a metamorfose segue distraída,
a vida desabrocha em jardins da pétala mais púrpura
Quiçá a mais perfumada, perfeita e sortida
Dito isso, jaz o jargão da canseira e travessura

E todo o brilho e inspiração de criar se recupera...Recupera?

Ah... Doces momentos, as eternas reflexões de sabedoria
Um pensar que nasce nas pausas dos segundos
Perduram por horas, dias...Meses profundos...
Com um grão de areia abastece o cesto da cavalaria

Afastado de teu continente, te transformas em ilha ou alças vôo?

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Batalha: Corpo e Mente

Antes de começar a poesia...

Dica da Língua Portuguesa:

de.sa.ba.far

Verbo transitivo direto.

1.Desagasalhar, descobrir.

2.Expressar (o que sente ou pensa); desafogar.

Verbo intransitivo.

Verbo pronominal.

3.Expressar o que sente ou pensa; desafogar(-se). [C.: 1]

Batalha: Corpo e Mente

(Caris Garcia)

Ah...Esse eterno confronto

Por vezes, me esquece, me deixa

que meu espírito fica até tonto

Disparo-me então como uma flecha...

...

...

.

Aquieta o tempo, e se queixa o corpo

A acelerada mente, parar não consegue

surge então algum tipo de desconforto

Mesmo assim nada que a faça entregue

...

...

.

Diz ele "Desacelera!!"

Diz ela"Somente Vou criar, executar, refazer

tentar, mudar, melhorar, aprender

saber, ler, cuidar, alimentar, namorar,

reler, pintar, esculpir, ler, reaprender,

amar, trabalhar, vencer..."

Batalha a teimosia do ato de criar

Vigia a madrugada no antigo tear

confecciona, muda, aprimora até o ar

e nada consegue essa mente parar...

...

...

.

Diz ele "Desacelera!!"

Diz ela"Somente Vou criar, executar, refazer

tentar, mudar, melhorar, aprender

saber, ler, cuidar, alimentar, namorar,

reler, pintar, esculpir, ler, reaprender,

amar, trabalhar, vencer..."

É nessa hora que ele toma frente

impõe-se como um Rei tirano e imperativo

"Para um pouco, ou te deixo doente"

Ela responde com um uivo tempestivo...

...

...

.

Diz ele "Desacelera!!"

Diz ela"Somente Vou criar, executar, refazer

tentar, mudar, melhorar, aprender

saber, ler, cuidar, alimentar, namorar,

reler, pintar, esculpir, ler, reaprender,

amar, trabalhar, vencer..."

Porém o primeiro aviso chega de repente

Assim como o décimo primeiro jogador é expulso

a cabeça rodopia em todo o ambiente

O equilíbrio do coração e do pulso...

...

...

.

Diz ele "Desacelera!!"

Diz ela"Somente Vou criar, executar, refazer

tentar, mudar, melhorar, aprender

saber, ler, cuidar, alimentar, namorar,

reler, pintar, esculpir, ler, reaprender,

amar, trabalhar, vencer..."

Sutil como o vulcão jorrando suas lavas

a ira dele é, em mesma medida, obstinada

"Derrubar-te-ei! Amanhã não pisarás a calçada"

"Não resmungue, minha perna nunca trava!"

Diz ele "Desacelera!!"

Diz ela"Somente Vou criar, executar, refazer

tentar, mudar, melhorar, aprender

saber, ler, cuidar, alimentar, namorar,

reler, pintar, esculpir, ler, reaprender,

amar, trabalhar, vencer..."

Conforme prometido, a dor repentina aparece

Assim como a estrela do céu ainda não vista

o caminhar é retirado dela, a velocidade perece

mas ainda tem o livro de ouro do alquimista...

Diz ele "Venci sua teimosa!"

diz ela "Tudo bem, agora, somente, vou...descansar...

...

Mas quando eu voltar, só quero...

...

criar, executar, refazer

tentar, mudar, melhorar, aprender

saber, ler, cuidar, alimentar, namorar,

reler, pintar, esculpir, ler, reaprender,

amar, trabalhar, vencer, amar e amar...

PS: Tenho tantos e tantos verbos ainda... (Saudosos e marotos risos...)

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

ROTA DAS FLORES

ROTA DAS FLORES
(Caris Garcia)

Na vida uma nova ideologia
Era de amadurecimento evolutivo
Arrastando minhas multidões, a Capitania
Dons reconhecidos e novos hábitos recreativos

E...que vieram com a velha e boa onda
não há nada que se repare de imediato...
suave em teus acordes clássicos da ronda
Doações singelamente puras em anonimato

Tão brusca quanto a tempestade de verão
esta forte mudança dentro de mim não cessa
Transforma-me além do jardim deveras cortesão
Venha! Vamos ! Dá-me tua mão depressa !

Não sossega e nem declina nestas valsas
Avança somente um passo de cada vez
Multiplica e tempera o colorido equilíbrio da salsa
Honra e agrada à todos plebeus, Rainhas e Reis...

A medida que o retrato é restaurado
Cores transformadas em tons iluminados
de braços dados na principal avenida
e todo amor e fé que houver nessa vida

Inspiração simples neste ângulo reto que cruza
todo lugar que observo tem tanto charme quanto beleza
Essas nuvens, casas e ruas que de mim abusa
um baile infinito de danças e anel de turquesa

Quadros contemporâneos e barrocos
A geometria deste anjo perfeito
Rota de flores para entregar sem troco
tudo que for espinho, aqui e lá, rejeito...

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

DESPERTAR

Despertar da renovação anunciada

apartada no saber que se acumula

pretexto da evolução que circula

resguardada do sofrer d'uma água-furtada...


Quando os portões da esperança se abrem

e o botão desabrocha em exímia flor

evolução no ritmo da alavancagem

impulso divino e acelerador...


A alma exige o uso do recebido dom

e renuncia o pedir para somente doar

junto a nona sinfonia em meio-tom

e uma biblioteca vazia para alimentar...


Interpretar os desafios e agradecer

Uma aliança eterna pela fraternidade

e no conjunto da obra o suave parecer

o não profundo à toda barbaridade...


Unir-se em apoios e aprendizagem

ouvir e observar além do previsível

o adeus da vida semisselvagem

e a fé de que não há o impossível...


Atravessar a ponte do concreto

e ver muito mais que o invisível

acumular passos no caminho correto

o retorno comemorável e sensível...