Musics....

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Um raio de pensamento...

E são nesses lampejos frenéticos
Que eu me descubro em teu olhar
São devotos, religiosos e céticos
"nada " natural se "tudo "se misturar


Sair desse meu casulo cibernético
Não! Nem cogito essa idéia
Vai ser nesse canto poético
Que contarei minha Odisséia



Nesta pagina primeira
O parágrafo é todo teu
A prosa seresteira...
A viola de meu "Deus"


O capítulo se acabando
E nada da rosa desabrochar
Um mi menor de Caetano
A história vai se arrastar...


Pena esta figueira
Que somente doces pode doar
Quem não provou do Figo
Nada pode declarar

E neste finito canto
Onde a areia encontra o mar
Conto um pouco deste pranto
Para nunca mais pra trás olhar

domingo, 21 de outubro de 2012

A fraqueza

Mais fraco este ponto
O papel manchado pelo tempo
Minha vida, nem te conto
Abra a mente, fique atento

A coluna romana corroída
Só angustia e tristeza
A criança na casa parida
Olhos azuis de ternura e beleza

A impotência do não agir
A falta de esperança corroendo
A força que impede o admitir
Faça as malas e saia correndo

Um querer ser melhor
Mas nunca chega o dia
Essas pessoas tão amadas
Nao sirvo nem de companhia

As vozes que nao dão trégua
Aparecem como o carrasco e seu chicote
O galopar do pássaro e o vôo da égua
Um som ameaçador... O trote

Batendo em minha alma sem piedade
Deus me socorre !!!!
Perplexa só fica a minha humanidade
A esperança que as vezes morre...