Musics....

terça-feira, 9 de junho de 2015

A entrega (Caris Garcia)

A entrega
(Caris Garcia)








(*)

Despertar leve e breve no presente
Desde os primeiros raios de sol
tudo transpirava estrelas cadentes
Ao fundo o prelúdio e fuga em si bemol

Delineando o pintar de grandes obras primas
divinos tons alaranjados se misturando
sem palavras, poesia nem rimas
apenas o toque do criador no comando

a suavidade do frescor da manhã
as folhas de outono que não caíam mais
O delicado perfume das lavandas e o hortelã
o violino de Bach em acordes divinais

Os flocos de neve bailavam... Eloqüentes!
Como um gélido beijo em 24 tons temperados
Revestindo todo verde delicadamente
Cravos e carrancas do mestre a espantar mau olhado

Do alto da torre era possível sentir tua boca
Conjurando a liberdade dos pássaros descontraídos
Emanando juramentos na densa ornamentação barroca
Entoando a armadura dos sete sustenidos em mel curtidos

A brisa fria vinha fazer reverência
tocando-me a face em redemoinhos travessos
quase roubando de mim toda a inocência
Nos Jardins de Florença, os abraços. O começo...

As árvores embalavam sua sementes escondidas
em movimento evidentemente materno
a orquestra estava pronta e comprometida
era chegado o grande dia... Eterno...

Cada nota das linhas líricas e pastorais em união
Nas camadas do meu núcleo, manto e crosta
As espadas cruzadas do meu sim e do não
Rendição total... A alma para ti, exposta

Tua vibração intensa... Minha entrega tão real...
Arrebatar-se...Sucumbir as flores do teu amor primaveril
A alquimia precisa, perfeita, fiel e leal
Cada movimento nostálgico, inédito e sutil

Saí de meu casulo...
Abri grandes e majestosas asas coloridas
e voei ao encontro teu
e toda minha eternidade lhe entreguei...


 https://www.youtube.com/watch?v=s2TkiDIKyZ4