Musics....

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

A voz do silêncio (Caris Garcia)

A voz do silêncio 
(Caris Garcia)



O risco e um riso que se concreta
O suspirar tardio de alívio na madrugada
O ciclo que enfim se completa 
No mergulho de um boto rosa e a jangada

É ponto forte, inquebrável e duradouro 
Pequena distância do eterno infinito
Inestimável e puro tesouro 
A voz que chama no mudo grito 

O mar de vírgulas e reticências 
Como a canção silenciosa das ondinas 
Que na mente faz reverência 
Na fé , coragem e disciplina...

Quantos mais ? Quantos ainda?
As chegadas e saídas de um mesmo ponto
Prantos e sais ! A placa "seja bem vinda"
Sonetos, lendas e o conto

Quisera fosse ímpar devaneio 
Ouvindo de vez o quebrante 
Carta que chega sem selo e correio
Atendendo o chamado do viajante

Esparramando o sal da sorte
Bastão que rege a chave da dimensão 
Interligando canais de transporte
Ligando a minha e a tua constelação...

2 comentários:

Unknown disse...

Tenha sempre Fé, Coragem e Disciplina...
Bela poesia.

Bjs
Digo

Anônimo disse...

..."Quisera fosse ímpar devaneio...Carta que chega sem selo e correio"