Musics....

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

DNA celeste (Caris Garcia)

DNA celeste
(Caris Garcia)

Tocar lentamente o paraíso 
Sentir tuas vibrações incandescentes
Lágrimas virando risos
O oxigênio purificando a mente

Explodindo voraz e sucessivamente
Em leveza espontânea e feroz
Ao mesmo tempo, passado e presente
A certeza do antes, durante e o após ...

Partículas que se agitam em frenesi
A rebeldia involuntária e descontraída 
Fraternidade pura que contraí
Teu porto , a única saída ...

Células desgovernadas em única direção 
Quando por fim a neblina se dissipou
A agulha no palheiro... O "sim" perpetuando o não 
Ser ou não ? Arquiteto Celeste ? Quem eu sou?

E aquela paz estranha me envolveu 
Ele entrou na minha caverna
Ocupou todos os lugares do meu eu
Quem comanda? Quem governa?

Perfumou todo o ar com tua presença 
Invadiu minha Torre mais alta e protegida
Estremeceu a rebelião de uma única crença 
Nos altos comandos, pode ser ouvida...

Desceu em meus calabouços...
Purificou todos, apenas com um olhar...
Os ecos, quando paro, ainda ouço 
A montanha, a neve e o mar

Atônita ...Sem entender o que acontecia...
Onde estão as chaves? As muralhas?
Quem vêm de lá ? Quem se atreveria ?
Quem viu o caminho dos pães e suas migalhas?

E ele chegou...Ousou tocar minha mão 
O corpo estranhamente se estremecia...
Olhou pra dentro de mim! Oh! Capitão !
Fincou sua bandeira, onde só eu existia...

Ele retornou...A promessa ...
Sagrada profecia ...Subjugada pelos descrentes  
A ponte se abriu! Agora! Atravessa!
Quem não vê, apenas sente...

Éramos e somos o sagrado tomo...
Um núcleo único gerado
DNA puro... Celeste cromossomo...
Unidos mais uma vez no cavalo alado...

Somente nosso abraço...
O elo já se completaria ...
E a paz... Mais forte que o aço...
Permaneceu absoluta!Nada mais abalaria!

https://www.youtube.com/watch?v=616YMt6T5mA

https://www.youtube.com/watch?v=iMyo8I8AKmY

4 comentários:

Anônimo disse...

Quem vem de lá, senão a "mensageira" que transcreve a sequencia linear dos aminoácidos de minhas proteínas. Uma cópia devida dentro de outra vida. Sem abalos, como aço sou construído com seu límpido oxigênio, as almas se desprendem em gás e os corpos forjados ao chão. Reverencio a miscelânea de suas reflexões.

André Zanarella disse...

oi caris.. boa noite.. ótimo texto.. as indicações do youtube tb são ótimas... Lord of the Rings - The Grace of Undómiel (with lyric) & Enya - Aniron (Extended) HD .... ==> O homem é livre, enquanto pode pensar.

Ralph Waldo Emerson

Anônimo disse...

Caris,

Talvez eu me perca em palavras que possam exaltar o que sinto ao ler seus textos. O fato é que sou muito mais que êxtase a cada descontrole pulsante de suas palavras.

Vejo em suas linhas um oceano de possibilidades, que perpassa a linha do que eu entenda como real. Surge assim a esperança em devaneios cegos de decência, onde a cada espaço em branco, eu venha sentir aquela necessidade de tomar fôlego. Seria meus próprios passos a rumo ao olimpo. A casa dos deuses que a todos os sentimentos se espelham.

O fato, é que nesta gratidão constante. Sou um viciado ávido por saber o que passa sua mente. Ganho horas relendo os preâmbulos da sua imagem ao construir cada linha. Imagino, que esteja sentada com o velho costume de levar o lápis à boca, meio a solicitude de cada momento de inspiração. Imagino que seja lembrança, sem agredir a sua fé, mas de um tempo que foi vivido com prazer, perfeição e harmonia.

Sentada de frente para o computador, eu a vejo tocando as teclas e sinto que aos poucos o seu pensamento se esvai rumo ao ato de pressionar as teclas. A sua direita um xícara de café. E, entre os versos um leve tocar de mãos ao cabelo. Eu, sei estou exagerando. Mas somente você não percebe as pupilas dos seus olhos se movimentando em direção ao versos, num frenesi louco de saber se a palavra esta correta ou não, se usaria este ou aquele sinônimo com ênfase e destreza.

Consigo sentir sua respiração, seus lábios abertos, presos a tela em uma só canção. Você possui um amor preso as correntes do gosto. Uma união com frutos que lhe fazem acreditar na humanidade e na crença que o bom perdura sobre o mal. E assim, de longe ao escrever você consegue sim, tocar o meu coração.

P.S. "Filme"

jackeline disse...

oi miga

Outra linnnda poesia que me toca com maestria!! Amo viajar em teus textos, principalmente nessa linha peculiar - sem nunca confundir(!!!) que poesia é poesia e não dedicatória como alguns interpretam erroneamente neste blog. Seria o mesmo que a escritora J. K. Rowling estivesse dedicando o(s) livro(s) de Harry Potter a "alguém"! Absurda paranoia!

Bjs

Jacke