Musics....

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

TRANSIÇÃO

(Fernanda)
...e eu me distraio, me recolho,
enquanto vocÊ pergunta, acusa e desconfia
conversas longas, palavras vazias
e agora é o momento, olho no olho


quero a verdade, ainda tenho medo
não é essa a imagem que quero no espelho

... e eu me machuco, na dor eu repouso
enquanto eu busco sossego, busco a paz

e agora é o momento, não, não , não negue mais

(Caris)

os motivos vão se espalhando
a brisa chega suave e perfumada
os argumentos se encaixando
palavra quebrada
o vinho suave que desce
o incenso de ópio acendo
parece tudo óbvio me rendo

os olhares apaixonados
acabam por se esquecer
quais problemas vieram trazer
e tudo se resolve se acerta
vai porcelana inquebrável!
que se mostra a mim tão insuperável
me abate com sua beleza surreal
em seu abraço letal
desmaio...adormeço...


(Fernanda)

à noite

...e eu me distraio, me recolho,
enquanto vocÊ pergunta, acusa e desconfia
conversas longas, palavras vazias
mas agora é o momento, olho no olho

quero a verdade, ainda que tenhamos medo
pois não é essa a imagem que quero no espelho

eu te olho e já não mais te reconheço,
será só a tristeza o que mereço?

... e eu me machuco, na dor eu repouso
enquanto eu busco sossego, busco a paz
dá-me sua mão, só esse esforço,
quero vc, quero o que sente, quero o que me faz

FELIZ

(Caris)

E como aurora que surge sem pedir
e aquece minha madrugada
entorpece toda a longa estrada
o músculo da face esquecida
se põe novamente a sorrir

nada mais desejo que o doce segundo
que distrai e enlouquece meu mundo
o retrato intenso e profundo
daquele que se faz raio
fito os olhos e desmaio
e incide paralelamente ao eixo principal
tudo que acontece fora do normal
e reflete passando pelo foco do espelho esférico
arrebenta se faz histérico
ao ver a própria imagem deturpada
se esgueira da voz rajada
e com a íris avermelhada
repõe a energia tomada
para
lembra
e sorri

Um comentário:

Fe disse...

hehe eu fiquei tao presa no final do poema que não vi que o meu começo não foi terminado.. está meio sem sentid, por assim dizer. O problema é que aquele emocão já nem sei mais qual é.. voltar à dita cuja? como? aff...difícil. Vai ficar inacabada, para aprender a não ser tão volátil!